Grupo Boca de Cena estreia em Congonhas a comédia Confusão no Velório

Um morto, um bilhete premiado, uma família gananciosa e muitas surpresas fazem aquela confusão no velório do Abreu e o grupo de teatro Boca de Cena remonta essa hilária história nos dias 7 e 8 de julho, às 20h, no Cine Teatro Leon, em Congonhas, com a peça “Confusão no Velório”. O espetáculo é realizado pelo Instituto Cultural Profetas em Arte (Profarte), com produção da Casa de Arte Boca de Cena e apoio da Bahia Corretora de Imóveis, Brigadeiros Gourmet, Estúdio Blush, Cachaça Liberdade, Rádio Congonhas, Hiper Teia Comunicação Integrada, Sympla, FUMCULT, Rádio Educativa e Prefeitura de Congonhas.

No velório de um funcionário publico, descobre-se que ele e mais dois amigos ganharam na Mega Sena. O problema é que o bilhete sumiu. A partir deste momento ninguém mais quer saber do morto, iniciando uma maratona para encontrar o bilhete premiado. O enredo foi escrito pelo mineiro Aziz Bajur com o titulo original “Velório à Brasileira”. Bajur nasceu em Belo Horizonte e escreveu várias peças premiadas, como Agora ou Nunca, Perfídia, Tropicanalha e o Casamento da Dona Baratinha. Na TV adaptou histórias para o Caso Verdade, além de escrever a minissérie O Portador, com José Antônio de Souza.

O Grupo Boca de Cena se apresenta há mais de duas décadas em Congonhas e na região e, para esse espetáculo conta com os atores Hudson Raony, Ângela Bento, Vera Lúcia, Gustavo Vasconcelos, Christiano Marques, Bruno Santos e Dirce Elaine sob a direção geral de Wenceslau Coimbra. O espetáculo conta ainda com a criação de luz de Magela Oliveira, execução de Filipe Santana, Sonoplastia de Fernanda Santana, figurino de Edsel Duarte e preparação corporal de Lucas Emanuel.

Os ingressos são limitados e estão à venda, a R$15 (inteira) e R$8 (meia), na loja Brigadeiros Gourmet, na Casa de arte Boca de Cena e no site Sympla (www.sympla.com.br).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *